Uma mãe irlandesa passou por um verdadeiro pesadelo neste mês de dezembro quando o filho de 14 anos gastou todo o seu salário em microtransações de FIFA 18.

Segundo o site Irish Mirror, a mãe do garoto comprou a versão digital de FIFA 18 no PlayStation 4 com seu cartão de débito. Por conta dos dados do cartão ficarem salvos no sistema, o garoto conseguiu comprar “pontos” ao jogar sem receber alertas de que, na verdade, eles custavam dinheiro real.

A mãe somente foi alertada da situação quando tentou sacar dinheiro de seu cartão e viu que sua conta estava zerada. Ao comprar pontos dentro do jogo, o garoto havia gastado todo o salário semanal de sua mãe e um bônus de final de ano.

Em uma entrevista para uma rádio local, a mãe afirmou que o filho está muito chateado e não saiu do quarto desde então. Porém, ela culpa o sistema de microtransações do jogo.

“Ele [o filho] não entendeu que cada 10 pontos custavam dinheiro. Acho que você precisa desses pontos para mover os jogadores, mas não sei exatamente como funciona”, explicou ela. “Ao comprar ou jogar o jogo, eles não falam que existe esse elemento de custo. Ele [o filho] não precisou fazer nada ou clicar em nada para ativar meu cartão. Ele não sabia que, ao comprar pontos, estava tirando dinheiro da minha conta”.

De acordo com a mãe, ela entrou em contato com a Sony para tentar reaver o dinheiro, mas teve seu pedido negado. O motivo alegado pela empresa é que, na Irlanda, FIFA 18 possui uma classificação etária para adultos. Por conta disso, a mãe espera que sua história seja um alerta para outros pais.